Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Cabelo

Shutterstock

SELAGEM TÉRMICA CAPILAR: A TÉCNICA QUE RECONSTRÓI OS FIOS

Bate aquele desespero quando a gente percebe que o cabelo está fragilizado e quebradiço. Mas calma, tem solução. Confira agora o tratamento selagem térmica capilar, excelente na recuperação dos fios

Sabe quando você sente que seu cabelo precisa de cuidados, mas acha que dá pra esperar um pouco mais? Na verdade, não dá mesmo! Aguardar para correr atrás de um cuidado pode ser tarde demais e, depois, o tratamento pode ser dobrado!

Quando você nota que o cabelo está sem brilho, sem vida e tomou uma forma diferente da que costumava ter, essa é a hora certa de buscar um tratamento que recupere a saúde dos fios e os fortaleça.

E é nesse ponto que se encaixa a Selagem Térmica Capilar UBK Salon Embelleze, uma técnica que ajuda na reconstrução de cabelos quebradiços, porosos, secos ou danificados (ou até tudo junto). Ao contrário do que muita gente pensa, selagem não é alisamento ou progressiva, é um tratamento de alta performance de alinhamento térmico dos fios fragilizados e com alto frizz.
Como o próprio nome diz, o método é usado para selar os fios, tornando a estrutura mais resistente.
Os cabelos danificados por processos químicos são os principais alvos da selagem, pois ela reconstrói os fios deixando-os mais saudáveis e nutridos. É claro que esse procedimento requer o auxílio de um profissional experiente e qualificado para que tudo saia perfeito, principalmente na hora de avaliar o estado do cabelo e fazer o teste de mecha antes de realizar o procedimento.

Como funciona a Selagem Térmica Capilar UBK Salon Embelleze

  • O primeiro passo é borrifar o Primer Capilar em todo o cabelo e aguardar a ação por 10 minutos antes de enxaguar.
    Em seguida, é feita a lavagem dos fios com o Misuke Pré-shampoo, da Salon Embelleze, repetindo a operação.
  • Antes da aplicação do produto é preciso retirar cerca de 80% da umidade dos fios. Na sequência, é só dividir o cabelo em algumas partes para facilitar a aplicação.
    O produto Selagem Térmica Capilar UBK deve ser aplicado mecha a mecha alinhando os fios com um pente fino, iniciando sempre pela nuca.
  • O tempo de repouso indicado é de 35 minutos. Após a ação, é recomendado pentear todo o cabelo com um pente fino para facilitar a absorção.
  • Após enxaguar, retire levemente o excesso do produto e também remova bem a água com uma toalha.
  • Espalhe o leave-in Blindagem Nano Reconstrutora por todo o cabelo e, em seguida, seque e escove os fios.
    O último passo é pranchar o cabelo em mechas bem finas de 10 a 15 vezes (de acordo com a textura dos fios), para fixar a selagem.
  • Pronto! O procedimento está feito e só é recomendada a repetição do tratamento no intervalo de 30 dias.

    O resultado?

    Além da reconstrução dos fios, há a redução do volume, ação anti frizz, mechas macias e com muito mais brilho.
    Com esse tratamento, é impossível não ter clientes satisfeitas saindo do seu salão. É tudo o que um cabelo precisa para ressurgir das cinzas causando inveja em qualquer um.


    Você pode aprender essa e muitas outras técnicas com os excelentes profissionais do Instituto Embelleze.
    Dá só uma conferida nos cursos que podem transformar a sua vida e também a das suas clientes, ou procure uma unidade mais próxima de você.

Tags

selagem térmica, reconstrução capilar, relaxamento, cabelo liso, cabelo cacheado

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

É hora de mudar: confira 4 dicas para começar a transição capilar!
A liberdade está em alta! Assumir os fios como eles são, criando a nossa própria identidade nunca foi tão descolado. A prova disso é a transição capilar: um processo longo e trabalhoso, que faz o desapego dos processos químicos, mas que deixa o cabelo muito mais saudável e natural. Para isso, separamos três dicas para quem deseja iniciar essa mudança. Monte um cronograma capilar Nesta fase, os fios precisam estar nutridos para recuperarem a formação inicial. Por isso, monte um cronograma que contemple hidratação + nutrição + reparação para que eles cresçam com muito mais força, brilho e volume. Corte com frequência Alguns tipos de química são definitivos e só saem com o corte dos fios. Mas fique tranquila! O processo de transição capilar é demorado mesmo. Entenda o seu processo e vá aos poucos. Corte o cabelo de 15 em 15 dias até que todos os produtos estejam removidos. Você vai sentir muita diferença! Não fique mexendo no cabelo o tempo todo Quando estamos com a química no cabelo, o único risco ao ficar passando a mão é deixar os fios oleosos. Na transição capilar, mexer o tempo todo pode fazer com que os cachos não durem. Portanto, mãozinhas longe! Somente depois que ele estiver seco, você pode dar uma sacudida e desgrudar os cachos da raiz. Não durma com o cabelo preso Se estiver muito quente e for impossível dormir com os fios soltos, opte por um coque – ele preserva a ondulação natural dos fios. Mas nada de elásticos duros ou grudentos, hein? Eles costumam quebrar e sufocar o cabelo. Nos dias mais frios, escolha uma touquinha de dormir. O seu cabelo irá agradecer tanto conforto! Gostou das dicas? Agora é só seguir e encontrar a sua melhor versão. Para ficar ainda melhor, conheça o curso de Especialista em Cachos e fique por dentro do universo dos cachos.
> Leia mais
Alongamento de unhas em gel: por que é o preferido
Sabrina Sato, Rihanna, Demi Lovato, Fergie e quase todo o clã Kardashian ostentam unhas longas e lindas de gel. O material se tornou o preferido das famosas por uma série de bons motivos: deixa a curvatura da unha com aspecto natural, não descola, é hipoalergênico e não tem cheiro. De acordo com Rafella Coffoni, analista de produtos do Departamento Pedagógico do Instituto Embelleze, os alunos que fazem o curso de alongamento de unhas no Instituto Embelleze aprendem as principais técnicas para executar o serviço com excelência, como unhas de porcelana, de acrílico, de acrigel, de pasta acrílica, de gel e francesinha permanente. “Todas dão bons resultados, mas o alongamento de gel é o mais vantajoso atualmente.” A porcelana é o material mais antigo e dentre os fatores que a deixaram ultrapassada estão a possibilidade de prejudicar a saúde das unhas. Pode provocar alergias, enfraquecer as unhas naturais, ter menor durabilidade comparada a métodos mais modernos (como o gel e a fibra de vidro) e, por último, devido ao forte odor dos produtos usados na aplicação. No entanto, a porcelana é a melhor para quem rói as unhas, pois a estrutura áspera do material incomoda em contato com a boca. A durabilidade é de duas a três semanas. As unhas de acrílico também são clássicas. Por ter alta resistência e durabilidade, o material ainda é muito usado. Porém, a técnica exige bastante habilidade do profissional, já que as unhas são moldadas uma a uma no tamanho e no formato desejado com uma espécie de massa de secagem rápida (um mix de pó acrílico e monômetro líquido). O acrigel é a combinação de pó acrílico e gel, modelado sobre um molde ou extensor colado na unha natural. A presença do acrílico deixa o gel um pouco mais ríspido, o que pode interferir no resultado final. Dura de 2 a 3 meses. O alongamento com filamentos de fibras sintéticas de vidro também é realizado com molde e é recomendado para unhas fracas e quebradiças. Dura até seis meses. A desvantagem é o preço (o método mais caro) e a aplicação muito demorada (duas horas). Gel, o método do momento A prótese de gel ganhou a preferência na indicação das manicures profissionais, porque é um método sem contraindicações, além de oferecer o que todas as mulheres querem: a impressão de unha natural. Como não provoca alergias ou outros danos às garras, pode ser feito em qualquer pessoa. A durabilidade do material é outro ganho: fica intacto por até seis meses e também aumenta a vida útil do esmalte, que geralmente não descasca nem craquela. Mas para você ter toda essa vantagem garantida, é necessário recorrer à manutenção com um profissional especializado a cada 20 ou 30 dias, dependendo do seu estilo de vida. Caso contrário, há o risco de enfraquecimento das unhas naturais. Na verdade, isso acontece com qualquer procedimento e você não deve abrir mão de procurar um estabelecimento de confiança, ok? A colocação das unhas de gel é simples, veja passo a passo: 1 - A unha natural é limpa para retirar resíduos de esmalte ou base e lixada. 2 - Em seguida, é aplicado um desidratador, que limpa a oleosidade da região. 3 - A prótese ou tip (um extensor para o alongamento) é colocada na ponta da unha natural e, depois, cortada e lixada no tamanho desejado. 4 - Uma lixa polidora é passada na superfície para nivelar a unha. 5 - Agora é a aplicado um primer em toda a extensão da unha e, na sequência, é a vez do gel. Ele é passado sobre a unha em finas camadas, sempre de forma lisa e uniforme. Ao final de cada camada é necessário colocar as mãos em um aparelho de luz UV para secagem do gel. 6 - A unha é lixada no formato desejado e recebe um gel fixador. 7 - A cutícula já pode ser retirada e as unhas esmaltadas normalmente. 8 - O procedimento completo pode levar até uma hora e meia para ser concluído. Prático e versátil Uma vez colocadas, as unhas de gel podem permanecer aplicadas por tempo indeterminado, desde que você faça a manutenção adequada com a manicure profissional. Isso quer dizer que é preciso visitar o salão a cada 20 dias, em média. Em comparação com a unha natural, a de gel é bem mais dura, permitindo dar formatos que só são possíveis em superfícies resistentes, como o stiletto ou a bailarina. Enquanto você estiver com a unha de gel, você pode remover o esmalte e aplicar outro normalmente, em casa mesmo, pois o removedor comum não estraga a aplicação. Cuidado especial Nunca retire a unha de gel em casa. São necessários removedores e lixas especiais, que só o profissional possui. Se você se arriscar sozinha, pode provocar o enfraquecimento das suas unhas, quebra e descamação. Outro cuidado é que as unhas de gel não devem ser retiradas e colocadas com frequência, pois isso também acaba danificando a unha natural. Respostas às principais dúvidas sobre alongamento de unhas A expert Rafella Coffoni esclarece os dramas mais comuns das clientes: Para quem é indicado o alongamento de unhas? “Todas as pessoas podem se submeter aos métodos, desde que estejam com as unhas naturais saudáveis. Unhas que apresentam descolamento, dor, coceira ou vermelhidão com foco infeccioso devem ser tratadas previamente. Gestantes e pessoas em tratamento médico não têm recomendação.” Depois do alongamento, o que pode ser feito e o que deve ser evitado? “Com cuidado, qualquer atividade pode ser realizada normalmente após o procedimento, como lavar a louça, praticar exercícios, digitar, pegar objetos... Apenas atividades de impacto, como jogar vôlei, por exemplo, ficam proibidas. O ideal é que, depois do alongamento, a cliente primeiro se adapta ao novo comprimento das unhas para agir sem preocupações no dia a dia. Uma dica é aprender a usar a ponta dos dedos em vez das unhas.” De quanto em quanto tempo é preciso fazer retoques? Tudo depende da técnica que foi utilizada, mas em geral é preciso voltar ao salão após 15 a 21 dias. Dê preferência para o mesmo profissional que realizou o alongamento em você. Na manutenção, o especialista vai, por exemplo, nivelar as unhas, retirando a diferença do espaço onde a unha natural cresceu, corrigir alguma imperfeição e renovar o esmalte.” Dá para mudar a cor do esmalte em casa?  “Sim, mas desde que você nunca use acetona, que descola a unha de gel. O correto é aplicar removedor de esmalte.” Quem usa alongamento de unhas pode tirar a cutícula? “É possível remover a cutícula, sim, porém sempre após o procedimento de alongamento e nunca antes.”    Gostou de saber tudo sobre alongamento de unhas? Então compartilhe com a sua rede de amigos ;) Saiba mais sobre este e outros cursos profissionalizantes do Instituto Embelleze no site www.institutoembelleze.com  
> Leia mais
Copyright © 2022 · Todos Direitos Reservados