Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Make

Fotos: Shutterstock

Aula de maquiagem para iniciantes: como aplicar a base

Aprenda de uma vez por todas o passo número 1 da boa maquiagem, que é a preparação da pele. Confira nosso guia definitivo e o tutorial top de aplicação

O momento mais importante de uma maquiagem, que define se ela vai ficar linda ou não, é a cobertura da pele com base. No tom e na fórmula certos, ela proporciona uma cútis uniforme com brilho saudável e ainda parece invisível. Por ser um cosmético tão essencial, deve ser escolhido com cautela! Na hora de comprar, privilegia composições que contenham agentes hidratantes e fator de proteção solar, além de combinar com o seu tipo de pele — seca, normal, oleosa ou mista e sensível. Também dedique um tempo para descobrir qual é o seu tom. Aliás, essa é outra questão fundamental para um resultado final perfeito. Acompanhe todas as dicas da maquiadora Anildes Pereira, instrutora pedagógica do Instituto Embelleze unidades Praça da Sé e Tatuapé (SP), que também gravou um vídeo mostrando passo a passo o jeito certo de aplicar. Tem cada segredo nesta aula de maquiagem para iniciantes...

 

tipos de base

Tipos de base – A escolha ideal e como usar

Líquida: é o tipo mais fácil de aplicar e oferece naturalidade no resultado. Por ter uma cobertura leve, em geral, não cobre manchas acentuadas nem olheiras profundas. À base de água (oil free) é perfeita para peles oleosas e sensíveis; as composições que vão óleo são indicadas para as peles normais e secas. Coloque um pouco no pincel chato (também chamado de língua de gato) e espalhe na pele. Depois dê acabamento com uma esponja.

Mousse: não tem poder de cobertura tão bom quanto a base líquida; deixa um acabamento opaco e natural. Pode ser usada tanto nas peles secas quanto nas oleosas, pois a maioria das formulações é oil free. Aplicá-la com um pincel é o mais apropriado, no entanto, como ela seca rápido, você tem que ter agilidade.

: indicado para cútis oleosa, pois sua textura ajuda na absorção da oleosidade. Se o seu desejo é uma pele sem brilho, essa é a melhor opção. Faz uma boa cobertura, mase tende a deixar o visual meio pesado caso não seja bem aplicada. Espalhe a base em pó no rosto com um pincel de cerdas naturais e finalize com uma esponja.

Cremosa: possui alta cobertura e é perfeita para peles secas ou maduras, já que não se acumula nos vincos das ruguinhas. Mas as oleosas devem passar longe dela, pois é muito pesada. Pincéis com cerdas sintéticas são boas opções para aplicá-la.

Bastão ou stick: pense na versão mais pesada de uma base... é esta! Tanto, que também é utilizada como corretivo. É recomendada para peles irregulares (com acne ou cicatrizes de acne, por exemplo), com olheiras e manchas acentuadas. A base em barra precisa ser muito bem espalhada para não ficar artificial. O melhor pincel para isso é o kabuki com cerdas curtas e achatadas.

Air brush: é um aerógrafo que deposita na pele base líquida, substituindo o pincel. Por meio de ar a base vai saindo do aparelho e tingindo o rosto. A vantagem dessa tecnologia é o acabamento suave e impecável: uma vez que não precisa ser espalhada depois de aplicada, evita que a base fique com possíveis marcas de ranhuras do pincel ou “carimbos” da esponja. Oferece uma durabilidade extensa de até 12 horas.

 

como escolher o tom da base

A cor certa pra você – Aprenda a adequar à sua pele

Uma das maiores dúvidas – se não a maior – em relação à base é a escolha da cor, que combine perfeitamente com o tom da pele para proporcionar um resultado natural. O melhor jeito de acertar na compra é experimentando – e no rosto! Nada de espalhar um pinguinho no dorso da mão ou no interior do antebraço. O correto é testar a cor na própria face. A explicação é simples: a pigmentação do rosto é diferente da pele mais escurecida da mão e muito clarinha do braço.

Experimente a cor da base na linha da mandíbula. O produto deve desaparecer na pele e misturar-se harmoniosamente entre o rosto e o pescoço.

 

Segredos de aplicação – Para um acabamento natural

Usando um pincel próprio para base, aplique um pouco do produto no centro do rosto, descendo em direção ao nariz e trabalhando para fora, sobre as bochechas. Pronto, agora, com uma esponja macia, tipo beauty blender (aplicador em forma de gota,) faça o movimento de pressionar e soltar a esponja em toda a extensão com base, de modo que ela vá sendo depositada na pele, cobrindo a área.

Aliás, guarde bem essa palavra: depositar. Esse é o segredo de 10 entre 10 maquiadores profissionais para fazer a base aderir à pele e proporcionar aquele resultado natural perfeito. A base não deve ser espalhada com pincel em movimentos de vai e vem, ok? Você tem que ter paciência e ir depositando o cosmético, o que pode levar tempo.

Agora, aplique mais um pouco de base na região do queixo, da boca e da mandíbula e repita o processo com a esponjinha. Finalize a aplicação na testa e nas pálpebras (isso ajuda na fixação da sombra depois). Com a beauty blender uniformize a base em todo o rosto.

 

Cobertura impecável – Complementos de correção

Uma pele sem imperfeições ganha uma aparência linda e uniforme só com a base e não precisa de mais nada. Porém, a cútis que tem manchas escuras, pequenos vasinhos avermelhados, cicatrizes ou olheiras deve continuar o processo de cobertura com um corretivo. Sim, esse produto vem depois da base, pois é aplicado pontualmente. Caso contrário, ele sai do lugar quando a base for espalhada.

Geralmente o corretivo líquido é universal para todos os tipos de pele e imperfeições, mas você também pode optar por corretores em creme, caneta ou bastão. Os maquiadores profissionais costumam usar dois tons do produto, um mais claro e outro mais escuro que a pele, misturando-os para obter o tom exato de cobertura da imperfeição.

O corretivo deve ser amarelado e o tom ideal é determinado pela cor da sua pele. A tabela a seguir não é uma regra, mas costuma ajudar na escolha:

como escolher o tom do corretivo

Evite corretivos muito rosados ou brancos. Usar uma tonalidade muito clara sob os olhos enfatiza a área escura em vez de disfarçá-la, deixando você com olhos de panda. A escolha do cosmético depende do tipo de pele e da área em que será aplicado. Para que não fique visível, necessita de uma aplicação correta, senão você acaba realçando o que está tentando disfarçar. Faça assim: deposite o produto com um pincel apropriado na área que deseja camuflar e depois uniformize dando leves batidinhas com a ponta do dedo ou com o lado fino da esponja beauty blender.

 

maquiagem de contorno

Ângulos perfeitos – Base de contorno

Ao preparar a pele para a maquiagem, você pode modificar ângulos do rosto, afinar ou engrossar áreas, esconder ou realçar traços tirando proveito da técnica de contorno. Ela é feita usando base ou pó opaco: dois ou três tons mais escuros que a sua pele para disfarçar ou mais claros para destacar. Com o contorno dá para minimizar imperfeições, como:

  • Queixo duplo – Aplique um pó escuro abaixo do queixo para suavizar a aparência. Passe pó claro na ponta do queixo e uniformize bem os cantos.
  • Nariz largo ou grande – Para afinar, faça uma linha vertical nas laterais do nariz com pó escuro e esfume. Para encurtar, passe o pó abaixo da ponta do nariz e esfume.
  • Testa larga ou alta – Disfarce o efeito saltado aplicando o pó escuro ao longo da testa. Se quiser diminuir a largura, faça um sombreado nas têmporas.

Para enfatizar uma característica, como as maçãs do rosto, utilize pó ou base opaca um tom mais claro do que a sua pele (um iluminador). Aplique ao longo da parte superior de cada maçã. Para tornar os olhos maiores, realce a área abaixo do osso da sobrancelha.

 

Antes e depois da base

A maquiadora Anildes Pereira, instrutora pedagógica do Instituto Embelleze unidades Praça da Sé e Tatuapé (SP), gravou um vídeo com o passo a passo de aplicação da base, do corretivo e do contorno para você aprender de uma vez por todas a preparar a pele para a maquiagem. Veja só que perfeito o antes e depois na modelo. Animada? Vamos lá!

antes e depois de aplicação da base como aplicar base de maquiagem


Tags

maquiagem, base, passo a passo, pele, maquiagem profissional, maquiador profissional, corretivo, iluminador, make de contorno

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

DICAS PARA FAZER ESCOVA IGUAL À DE SALÃO
Qualquer penteado, para dar certo, precisa de preparação. E com a escova não é diferente. Em casa, ela só fica igual à de salão se o cabelo for lavado e finalizado corretamente. Então, primeiro, lave bem os fios e o couro cabeludo com um xampu específico para o seu tipo de cabelo. Na hora do condicionador, aplique-o somente no comprimento e pontas, fazendo massagem nas mechas. Esse movimento, chamada enluvar, aumenta a maciez. Depois, enxágue muuuito bem o condicionador; aliás, esse é o segredo para o cabelo ficar soltinho e com movimento depois da escova. Não deixe resíduos, ok? Cabelo lavado, retire a umidade com uma toalha macia, apertando o cabelo e não esfregando. Você não deve friccionar para combater o frizz. Desembarace os fios com um pente de madeira para evitar a eletricidade estática na hora da escovação. Agora, proteja o cabelo com um spray ou creme leave-in protetor térmico para prevenir danos pela alta temperatura do secador. Mão na massa A base do seu penteado está pronta. Vamos à secagem profissional… Escolha uma escova redonda com base de cerâmica, que aquece o fio sem sensibilizá-lo. O metal, por exemplo, aquece o fio muito rápido, aumentando as chances de queimá-lo. Com o jato de ar do secador, retire cerca de 70% da umidade do cabelo antes de escová-lo. Divida todo o cabelo em mechas. Se a sua intenção é fazer uma escova lisa sem volume, passe a escova por cima da mecha e aponte o secador no sentido do crescimento dos fios. Não encoste o bocal do aparelho no cabelo, sob o risco de ressecar e danificar os fios. Se o seu desejo é fazer uma escova com volume, passe a escova por baixo da mecha, apontando o secador também no sentido do crescimento dos fios. Terminada a escovação, modele as pontas para dentro ou para fora assim: aplique spray fixador numa escova térmica com cerdas de duas alturas e, depois, use-a para a modelagem de pontas. Aplique o secador quente sobre os fios por alguns segundos e, em seguida, retire a escova da mecha. Previna fios espetados após a escovação, aplicando um pingo de reparador de pontas superficialmente. Esfregue o produto na palma das mãos e sele o frizz ou os fiozinhos arrepiados.   Veja também como fazer escova no cabelo crespo para variar o visual de vez em quando. Para ser um expert em cabelo conheça o curso de cabeleireiro do Instituto Embelleze ou visite uma unidade  mais próxima de você.
> Leia mais
12 coisas para não fazer na DEPILAÇÃO NO VERÃO
Basta a temperatura aumentar para o corpo ficar mais à mostra – o que exige pele lisinha, sem pelos. O lado bom é que cresce também a procura por profissionais de depilação. O lado preocupante é que o procedimento inadequado e/ou a falta de cuidados do cliente podem comprometer o visual. É que no verão, justamente por causa da exposição solar, a pele fica mais sensível. Os raios ultravioletas tendem a provocar ressecamento e inflamação dos tecidos, tornando a cútis um ambiente desfavorável para uma nova agressão. A depilação feita com a cera imprópria e na hora errada pode se transformar nesse vilão, sabia? Confira quais são as atitudes que você, profissional, precisa tomar e as dicas que deve recomendar para os clientes. A melhor cera depilatória Prefira trabalhar com a cera para pele sensível, à base de aloe vera, que é mais hidratante. Cuidado com a cera muito quente: além de queimar a pele, ainda provoca uma hiperpigmentação no local, o que resulta numa área escura. E tudo o que você não quer é uma mancha, certo? O uso de cera caseira feita com limão é proibido, pois se a pele não for higienizada corretamente depois da depilação e o cliente se expuser ao sol em seguida, vai ficar com manchas escuras. Quando se depilar Bem, você já sabe que o sol sensibiliza a pele, assim como a depilação. “No ato da extração dos pelos, a cera retira as células mortas que estão nas camadas superficiais da pele, atuando como uma esfoliação e, para não irritar a cútis, o ideal é programar a depilação”, explica Marcela Figueira, coordenadora pedagógica do Instituto Embelleze Jaboatão, no Ceará, e instrutora de depilação. Anote as boas práticas: O ideal é se depilar 24 horas antes ou 24 horas depois da exposição ao sol. “No caso de pegar sol antes, a cera pode causar machucados e queimaduras; se a exposição solar for depois da depilação, a cera pode provocar manchas”, diz Marcela. Não é aconselhável entrar na piscina depois da depilação, mesmo que ela seja coberta. “A água clorada pode desencadear uma reação alérgica, já que a pele estará mais sensível”, lembra a coordenadora pedagógica.   Foto: Shutterstock 12 coisas para não fazer na depilação no verão Antes do procedimento 1. Não se esqueça de hidratar a pele frequentemente. A hidratação aumenta a elasticidade dérmica facilitando a remoção dos pelos e a derme ressecada é mais suscetível a manchas. Só não use o produto no dia da depilação. 2. Não se depile se estiver se submetendo a algum tratamento com ácidos, pois eles fragilizam a cútis. 3. Não aplique, no dia da depilação, óleos ou cremes e loções formulados com álcool para não irritar a pele. 4. Não extraia os pelos de áreas machucadas ou irritadas. 5. Não depile se os pelos estiverem descoloridos. É que por causa da química do descolorante eles ficam mais frágeis e, por isso, há grandes chances de não serem removidos desde a raiz, encravando depois. Depois do procedimento 6. Não use bronzeador. “Ele pode ser perigoso, porque como a depilação faz uma esfoliação ela acaba removendo a pigmentação superficial da pele. Já reparou que a área fica mais clara quando depilada? Assim, ao passar o bronzeador, o produto pode ativar a melanina da área mais sensível, fazendo com que ela fique manchada”, alerta Marcela. 7. Não sufoque a pele! Deixe-a respirar, portanto, não aplique produtos à base de álcool para não sensibilizá-la. Dê algumas horas para investir em uma loção hidratante. 8. Não use óleos que tampam os poros e favorecem o encravamento do cabelo. 9. Não vista roupa apertada para não abafar a região e provocar irritação ou abafamento dos poros. 10. Não esqueça de aplicar protetor solar FPS 30 na cútis para evitar manchas. E use um produto que você já testou para não correr o risco de alergias. 11. Não caia em água quente depois da depilação — banho de chuveiro, piscina, ofurô —, porque irrita a pele. 12. Não deixe de higienizar bem a derme com um sabonete neutro e água fria para eliminar qualquer resíduo de cera. O pelo encravou? O pelo encrava quando ele tem dificuldade de atravessar todas as camadas da pele e, assim, sair pelo poro. O fio de cabelo acaba se curvando e ficando dentro da pele. Há pessoas com tendência a pelo encravado, pelo fio ser naturalmente curvo, ou porque a camada superficial da derme é mais grossa, o que dificulta a saída do pelo. A depilação realizada de forma errada, sem a técnica correta, também provoca o encravamento. Como evitar - Para diminuir a incidência do problema, ou até se livrar dele por completo, faça assim: Esfolie a pele regularmente, uma vez por semana ou a cada 15 dias, até três dias antes da depilação com cera. O afinamento da superfície da pele facilita a saída do pelo. Hidrate-se diariamente para manter a pele saudável e facilitar a extração do pelo. Evite usar roupas apertadas após a depilação para a pele respirar à vontade. Não aplique óleos ou cremes oleosos depois da depilação para não bloquear os poros. Como combater - Antes de ficar cutucando a pele para desobstruir os poros, o que acaba machucando e causando lesões, siga estes passos: Se o pelo encravou, a melhor maneira de retirá-lo é afinando a pele e liberando o poro. Com cuidado, raspe a área com lâmina de barbear. No caso de inchaço, dor e vermelhidão no local, o mais indicado é procurar orientação de um profissional, que tem os recursos mais adequados para o tratamento.   Foto: Shutterstock Alternativa à cera depilatória A coordenadora pedagógica do Instituto Embelleze dá uma dica perfeita para quem deseja tirar os pelos de regiões pequenas, como o buço: “Aposte na depilação com linha. Esse método é perfeito para pele sensível, já que não utiliza química e nem oferece riscos de alergias ou queimaduras. Outra vantagem é que evita manchas”.  E atenção: um trabalho bem feito deve ser realizado com produtos registrados pela ANVISA e executado por um profissional da área capacitado, como são as pessoas que se formam no curso de depilação do Instituto Embelleze. Agora que você já sabe de todas essas dicas é só seguir e aproveitar o verão com uma pele mais saudável e bonita!
> Leia mais
Copyright © 2022 · Todos Direitos Reservados